Notícias

Prólogo abriu programação do Rally Minas Brasil em Araxá

Postado em 10 de março de 2022
Mineiro Gabriel Soares, o Tomate, foi o mais rápido entre as motos no prólogo (Cred. Kevin Castilho/DFOTOS)

Mineiro Gabriel Soares, o Tomate, foi o mais rápido entre as motos no prólogo
(Cred. Kevin Castilho/DFOTOS)

 Especial de 5 quilômetros trouxe um gostinho do como será o desafio e definiu a ordem de largada para esta sexta-feira (11). Vitórias de Gabriel Soares (motos); Lucas Moraes/Kaique Bentivoglio (carros) e André Hort/Idali Bossi (UTVs)

Primeiro desafio superado pelos competidores do 4º Rally Minas Brasil, etapa de abertura da temporada 2022 do Brasileiro de Rally Cross-Country CBA e CBM, em Araxá. A quinta-feira (10) reservou a pilotos e navegadores a disputa do prólogo, em um trecho cronometrado de 5,7 quilômetros em uma área de mineração. Além de servir como um aquecimento para o que vem pela frente até sábado (12), o resultado definiu a ordem de largada para a especial desta sexta-feira (11), com 185 quilômetros, atravessando Ibiá, Pratinha e Tapira. O grid conta com 78 veículos entre motos, UTVs e carros.

Nas motos, o percurso curto e intenso do prólogo favoreceu o mineiro Gabriel Soares (o Tomate), formado na escola do Enduro FIM (velocidade). Agora piloto oficial da Honda, ele completou o prólogo em 3min53. Ele foi dois segundos mais rápido que o piloto Túlio Malta (IMS Yamaha Rally Team), outro representante de Minas Gerais. “Começamos com o pé direito. Tive a chance de treinar bastante com a moto, já me sinto totalmente confortável nela. Agora a prova começa de verdade, vamos pra cima”, destaca Tomate.

Nos UTVs, André Hort e Idali Bosse (Can-Am/MH Racing) levaram a melhor em um grid de 46 máquinas. E venceram um duelo de catarinenses pelo melhor tempo do dia. Por apenas três segundos, bateram Deni do Nascimento e Gunnar Dums (Can-Am/Bompack). Com direito a um pequeno susto. “O prólogo foi bastante rápido e liso, pegamos bastante poeira. Chegamos a escapar em uma curva, encostamos no barranco e ainda assim vencemos”, destaca Idali. A chuva marcou presença durante a passagem dos UTVs, o que complicou a vida de quem largou mais atrás.

Ainda sobre quatro rodas, Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio dominaram o dia com o Buggy Giaffone da equipe MEM. O modelo chama a atenção por contar com motor a Diesel. “A organização está de parabéns, o prólogo foi muito divertido, com subida, descida, pedra, trecho rápido. E ainda por cima, nossa equipe fez os três primeiros lugares”, comemora Lucas.

O percurso

A sexta-feira no Rally Minas Brasil promete testar a versatilidade e a resistência dos competidores e do equipamento. Afinal, o trecho cronometrado de 185 quilômetros inclui subidas e descidas de serra, trechos mais rápidos, erosões, trial (regiões com pedras e obstáculos que devem ser atravessados com cuidado). De acordo com o diretor geral do evento, Fernando Bentivoglio (Rallymakers), a prova tem muitas áreas com perigo de escapada em meio as montanhas mineiras, e exigirá uma pilotagem na ponta dos dedos.

Texto Rodrigo Gini

4º Rally Minas Brasil – Prólogo
 
Classificação
 
Motos
1º Gabriel Soares (Honda), 3min53
2º Túlio Malta (Yamaha), 3min55
3º Bissinho Zavatti (Honda), 4min00
4º Adrien Metge (Yamaha), 4min01
5º Gabriel Bruning (Yamaha), 4min04

UTV
1º André Hort / Idali Bosse (Can-Am), 3min53
2º Deni do Nascimento / Gunnar Dums (Can-Am), 3min57
3º Cristiano Batista / Robledo Nicoletti (Can-Am), 3min57
4º Fábio Pirondi / Marcelo Ritter (Can-Am), 3min59
5º Otávio Leite / Wladimir Grunenberg (Can-Am), 4min00

Carros
1º Lucas Moraes / Kaíque Bentivoglio (Buggy Giaffone), 4min03
2º Rodrigo Aché / Luís Felipe Eckel (Ford Ranger T1), 4min06
3º Marcos Moraes / Fábio Pedroso (T-Rex), 4min13
4º Denísio Casarini / Ivo Mayer (Buggy Giaffone), 4min15
5º Gunter Hinkelmann / Deco Muniz (Mitsubishi L200 Triton V8), 4min29

O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Rio Branco Combustíveis, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack, Jeep Clube Araxá, Prefeitura de Ibiá, Prefeitura de Pratinha, Prefeitura de Tapira e Prefeitura de Sacramento.
 
Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA