Notícias

Postado em 11 de abril de 2022
O piloto Nuno Fojo foi o campeão da etapa a bordo de um Polaris RZR Pro R (Créd. Nelson Santos Jr/PhotoAction)

O piloto Nuno Fojo foi o campeão da etapa a bordo de um Polaris RZR Pro R
(Créd. Nelson Santos Jr/PhotoAction)

Circuito de 25 quilômetros entre canaviais desafiou os competidores em São Carlos (SP). Diferenças apertadas marcaram a luta pelas primeiras posições na geral, vencida pelo português Nuno Fojo

Início mais que promissor para a nova competição dos ralis brasileiros: a etapa de estreia da Rallymakers UTV Cup, em São Carlos (SP), reuniu um grid de alto nível técnico, com direito à participação da norte-americana Sara Price, e desafiou os participantes com um percurso veloz e ao mesmo tempo técnico, elogiado por todos.

Foram três voltas por um circuito bastante técnico de 25 quilômetros em meio a canavial (a plantação estava alta), e as primeiras aceleradas já levantaram muita poeira. Em trechos de alta velocidade, os competidores atingiram os 140 km/h – velocidade máxima permitida pelo regulamento do evento. As lombadas fizeram os UTVs saltarem e testaram o conjunto de suspensão.

“Um percurso rápido e com cana alta: foi a configuração perfeita. Isso aumentou a adrenalina e apimentou a disputa, pois aceleramos no ‘cego’, ou seja, não conseguíamos ver o que vinha pela frente. Tem que acreditar nas placas de sinalização do trajeto e obstáculos, ler rapidamente o terreno e aplicar tudo o que se sabe sobre pilotagem”, descreveu o piloto Kaique Bentivoglio. “É um campeonato que vem para ficar, com uma configuração que aumenta bem a disputa, todo mundo briga por segundos. Com certeza a Rallymakers UTV Cup nasceu para brilhar”, concluiu.

Um pódio extremamente disputado

Como previsto, não faltou emoção na briga pelas primeiras posições e a definição ocorreu por diferenças mínimas. Na geral, apenas 28 segundos separaram o vencedor, Nuno Fojo, do segundo colocado, Marcus Cotton, em um duelo de companheiros na equipe Polaris Factory Racing. A marca também conquistou da terceira à quinta posições – com Lucas Moraes; Júnior Siqueira e Kaique Bentivoglio, respectivamente.

Fojo – português radicado no Brasil – se surpreendeu com o próprio desempenho. “A prova estava muito bem sinalizada, o que me fez sentir confortável na pilotagem. Havia muitas retas e trechos de alta velocidade, e o curioso é que sempre tive melhor performance em percursos mais travados; mas desta vez fui bem nas duas condições e o resultado veio”, comemorou.

Sara Price também se divertiu em sua primeira prova no Brasil. A pilota californiana, que disputa a série Extreme E de buggies elétricos, terminou na nona posição, mesmo com uma escapada de pista que a fez perder tempo na segunda volta.

Primeira etapa concluída com sucesso

“Foi um sábado lindo, com movimentação intensa e três baterias muito disputadas. Demos um ponto pé inicial para a UTV Cup no estado de São Paulo e a primeira etapa foi concluída com êxito”, falou o diretor executivo da Rallymakers UTV Cup, Fernando Bentivoglio, destacando outro objetivo importante e que foi atingido. “Tivemos a presença das famílias dos competidores (inclusive de crianças), algo que queremos enraizar neste evento, para que todos possam vivenciar juntos momentos como esses. Um sábado de lazer, essa é a nossa proposta”, salientou.

A Rallymakers UTV Cup traz um modelo de Rally Baja mais acessível, confortável e prático aos off-roaders, tornando-se assim a porta de entrada para quem quiser ingressar neste esporte. A segunda das quatro etapas do campeonato está marcada para 28 de maio, em Sorocaba (SP). O campeonato passará ainda por Socorro (09 de julho) e Santa Bárbara d’Oeste (10 de dezembro).

Rallymakers UTV Cup – Primeira etapa: São Carlos (SP)

Classificação geral

Nuno Fojo (Polaris RZR Pro R/Polaris Factory Racing) 58min46
Marcus Cotton (Polaris RZR Pro XP/Polaris Factory Racing) 59min14
Lucas Moraes (Polaris RZR Pro XP/Polaris Factory Racing) 59min41
Júnior Siqueira (Polaris RZR Pro XP/Cotton Racing) 59min48
Kaíque Bentivoglio (Polaris RZR Pro XP/Polaris One) 1h00min12
Vencedores por categorias

UT1: Nuno Fojo (Polaris RZR Pro R/Polaris Factory Racing)

UT2: Marcus Cotton (Polaris RZR Pro XP/Polaris Factory Racing)

UT3: Júnior Siqueira (Polaris RZR Pro XP/Cotton Racing)

UT4: Guilherme Rodrigues (Polaris RZR Pro XP/HPS Racing Team)

UT5: Pedro Tocci (Polaris RZR Pro XP/Action One)

UOV: Alexandre Moulin (Can-Am Maverick X3/GC Rally Team)

UDB: Vinícius Lima/Minae Miyauti (Can-Am Maverick X3/Bianchini)

 

Patrocínio e apoio: Polaris One, Casarini, Kondz, Cotton Racing, Garage de France, Central Park Plaza Shopping e Urbanismo, GC Rally Team e Prefeitura Municipal de São Carlos

Supervisão: Confederação Brasileira de Motociclismo

 

Rallymakers UTV Cup: estreia neste sábado um novo modelo de Rally Baja para São Paulo

Postado em 06 de abril de 2022
A cidade de São Carlos recebe a primeira etapa da Rallymakers UTV Cup (Créd. Nelson Santos/PhotoAction)

A cidade de São Carlos recebe a primeira etapa da Rallymakers UTV Cup
(Créd. Nelson Santos/PhotoAction)

 

Organizada pela Rallymakers, a UTV Cup chega com corridas de apenas um dia, entregando provas em formato baja, mais compactas e convidativas

O esporte a motor nacional ganha um novo campeonato off-road: a Rallymakers UTV Cup – destinada aos veículos tipo UTV. O circuito paulista promete aquecer o esporte no Sudeste e oferecer mais acessibilidade aos pilotos da região. A primeira etapa será realizada neste próximo sábado, 09 de abril, na cidade de São Carlos (SP). As inscrições seguem abertas em www.rallymakers.com.br.

“O off-road do estado de São Paulo pedia por uma prova multimarca em um novo formato: um dia de competição, etapas técnicas, a um custo mais acessível e, ainda, que ofereça um ambiente aconchegante para as famílias dos competidores que desejarem acompanhar as provas; e tudo isso de forma segura e atrativa”, diz o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio.

Presença internacional enaltece a UTV Cup

E para acelerar nesse percurso estão confirmadas grandes feras da modalidade. Entre os destaques deste grid está a norte-americana Sara Price, hoje uma das principais pilotos do off-road internacional. A californiana de 29 anos começou no motocross, conquistando 17 títulos nacionais. Foi também medalha de ouro nos X-Games.

Sobre quatro rodas, competiu na série de picapes Stadium Off-Road Trucks; participou de inúmeras provas de Baja, e hoje acelera na série Extreme E, de buggies elétricos, em que defende a Chip Ganassi Racing ao lado do compatriota Kyle LeDuc. Além disso, atua como dublê em cenas de ação para filmes e séries, e chegou a concorrer ao título de Miss de seu estado natal.

Ainda haverá a estreia entre os UTVs de dois grandes pilotos do off-road nacional: o paulista Lucas Moraes, que começou nas duas rodas (motocross) e, posteriormente, migrou para a categoria Carros, seguindo os passos do pai, Marcos Moraes. Ele venceu o Sertões em 2019, e é considerado um dos mais rápidos da atualidade.

O outro é o mineiro Francine Rossi – com 30 anos de carreira no motociclismo, é o atual campeão Brasileiro de Rally Baja na categoria Moto 2. “Sempre andei de moto, e agora vou sentir a sensação de pilotar um UTV, algo que imagino ser bem diferente, por ser quatro rodas e com tração 4×4. É certo que precisarei desenvolver uma rápida adaptação no quesito pilotagem”, considera.

Para colocar charme à velocidade nas trilhas, há mais três competidoras para representar as mulheres no esporte: a piloto Vanessa Monteiro de Barros Mac Dowell, e as navegadoras Minae Miyauti e Isabella Campos.

Programação

A etapa de abertura da Rallymakers UTV Cup terá um circuito de 25 quilômetros todo sinalizado, com os mais diversos tipos de obstáculos off-road. O parque de apoio ficará em um campo de futebol no distrito de Água Vermelha, a 1 quilômetro de distância da largada.

Na sexta-feira (08), a programação tem início às 12h, com abertura do parque de apoio, seguida da secretaria de prova, às 15h. A largada da primeira bateria será no sábado (09), às 11h, com as demais provas marcadas para às 13h e 15h. A premiação está prevista para às 16h30.

 

Calendário 2022 – Rallymakers UTV Cup

1ª etapa

09 de abril – São Carlos

2ª etapa

28 de maio – Sorocaba

3ª etapa

09 de julho – Socorro

4ª etapa

10 de dezembro – Santa Bárbara D’Oeste

 

Patrocínio e apoio: Polaris One, Casarini, Kondz, Cotton Racing, Garage de France, Central Park Plaza Shopping e Urbanismo, GC Rally Team e Prefeitura Municipal de São Carlos

Supervisão: Confederação Brasileira de Motociclismo

 

Em dia de chuva, Rally Minas Brasil define campeões

Postado em 14 de março de 2022
Bruno Varela e Bortolanza dominaram o rally entre os UTVs  (Cred. Doni Castilho/DFOTOS)

Bruno Varela e Bortolanza dominaram o rally entre os UTVs
(Cred. Doni Castilho/DFOTOS)

 

Túlio Malta (motos); Bruno Varela / Gustavo Bortolanza (UTV) e Denísio Casarini/Ivo Mayer (carros) conquistam a quarta edição da prova, em Araxá. Na especial do sábado, competidores enfrentaram menos poeira e piso mais compactado e liso

Dois campeões inéditos (nas quatro edições) e um bicampeão. Assim ficou o alto do pódio do Rally Minas Brasil, que abriu o Brasileiro de Rally Cross-Country CBA e CBM na região de Araxá (MG). A definição dos vencedores aconteceu na segunda etapa da prova, com uma especial de 187 quilômetros que levou os competidores às cidades de Tapira e Sacramento. Com um desafio a mais: a chuva, que caiu durante a passagem das motos e mudou as características do piso também para UTVs e carros.

A terra molhada ficou mais compactada (e rápida), além de diminuir bastante a poeira. Uma ajuda importante para quem buscava ultrapassar quem estava à frente. Alguns trechos ficaram mais lisos, exigindo atenção. E não faltaram o trial (partes com muitas pedras e depressões) e sequências velozes. Tudo em meio às montanhas, com subidas e descidas, e a um visual tão bonito quanto o da véspera.

Nas duas rodas, o dia e a classificação final do 4º Rally Minas Brasil foram dominados pelo mineiro Túlio Malta (IMS Yamaha Rally Team). O piloto de Lagoa da Prata, atual vice-campeão brasileiro na classe Moto2 se adaptou bem às condições diferentes para vencer o rally pela primeira vez. Ele ainda foi favorecido por um problema com o francês Adrien Metge, seu companheiro de equipe. Melhor da sexta-feira, Metge teve a torre de navegação de sua moto quebrada, o que limitou seu desempenho.

“Minha primeira vitória na geral em um rally, ainda por cima na minha terra. Minas é um lugar muito propício para a prática do esporte, a gente sobe montanha, desce montanha, passa em rio, escorrega em pedra. Tenho certeza de que a energia que emana de um local tão especial fez a diferença. Feliz por manter o bom momento da equipe, que vem de vários títulos e conquistas”, festejou Malta.

Destaque ainda para a estreia do argentino Martín Duplessis (Honda) em competições brasileiras. Mesmo pouco acostumado ao terreno e ainda se adaptando ao equipamento, ele garantiu o terceiro lugar geral, atrás também do companheiro Bissinho Zavatti.

Entre os UTVs, Bruno Varela e Gustavo Bortolanza (Can-Am) confirmaram a promessa de um ritmo forte para a segunda especial depois de serem os mais rápidos na primeira. Foram superados apenas pelos catarinenses Deni do Nascimento e Gunnar Dums (Can-Am). A soma dos dois dias, no entanto, garantiu a vitória para o integrante da ‘Família da Poeira’, também a primeira no Minas Brasil.

“A prova foi excelente, a organização está de parabéns. Um percurso muito técnico e a chuva ainda apimentou a disputa. Muitos trechos de cascalho e piçarra e o terreno ficou mais liso nesse segundo dia, demos algumas escapadas mas conseguimos o resultado”, afirmou Bortolanza.

Já nos carros, Denísio Casarini e Ivo Mayer (Buggy Giaffone) fecharam o rally com 100% de aproveitamento. Na especial do sábado lutaram contra outro buggy, o de Lucas Moraes e Kaíque Bentivoglio, que abandonaram na véspera. Na classificação final, segunda posição da Ford Ranger T1 de Rodrigo Aché e Luís Felipe Eckel.

“Mudamos esse ano para os carros, o Ivo nunca tinha navegado no buggy, mas nos acertamos rápido com o carro e foi tudo perfeito. O rally foi bastante prazeroso”, resumiu Deninho que, ao lado de Ivo, já havia vencido a prova, mas entre os UTVs.

 

Texto Rodrigo Gini

 

4º Rally Minas Brasil

Segundo dia
Especial: 187 quilômetros / deslocamento: 49,4 quilômetros

Motos
1º Túlio Malta (Yamaha)    2h37min57
2º Ricardo Martins (Yamaha)    2h40min51
3º Bissinho Zavatti (Honda)    2h40min57
4º Martín Duplessis (ARG/Honda) 2h43min33
5º Gabriel Soares (Honda)    2h44min13

UTV
1º Deni do Nascimento / Gunnar Dums (Can-Am)    2h32min35
2º Bruno Varela / Gustavo Bortolanza (Can-Am)    2h34min51
3º André Hort / Idali Bosse (Can-Am)    2h35min14
4º Cristiano Batista / Robledo Nicoletti (Can-Am)    2h35min21
5º Adriano Benvenutti / Henry Ritter (Can-Am)     2h36min11

Carros
1º Denísio Casarini / Ivo Mayer (Buggy Giaffone)    2h34min01
2º Lucas Moraes / Kaíque Bentivoglio (Buggy Giaffone)    2h38min22
3º Rodrigo Aché / Luís Felipe Eckel (Ford Ranger T1)    2h41min58
4º Paulo Góes / Jefferson Teixeira (Mitsubishi L200 Triton)        2h54min43
5º Alessandro Tozoni / Cristina Xavier (Mitsubishi L200 Triton)    2h59min10

Classificação final

Motos
1º Túlio Malta (Yamaha)    5h04min15
2º Bissinho Zavatti (Honda)    5h06min07
3º Martín Duplessis (ARG/Honda) 5h07min02
4º Ricardo Martins (Yamaha)    5h07min40
5º Jean Azevedo (Honda)    5h13min09

UTV
1º Bruno Varela / Gustavo Bortolanza (Can-Am)    4h48min42
2º Cristiano Batista / Robledo Nicoletti (Can-Am)    4h50min45
3º Deni do Nascimento / Gunnar Dums (Can-Am)    4h51min20
4º Adriano Benvenutti / Henry Ritter (Can-Am)     4h53min33
5º André Hort / Idali Bosse (Can-Am)    4h55min20

Carros
1º Denísio Casarini / Ivo Mayer (Buggy Giaffone)    4h51min07
2º Rodrigo Aché / Luís Felipe Eckel (Ford Ranger T1)    5h04min53
3º Alessandro Tozoni / Cristina Xavier (Mitsubishi L200 Triton)    5h33min16
4º Paulo Góes / Jefferson Teixeira (Mitsubishi L200 Triton)            5h36min00
5º Gabriel Boff / Vítor Hugo Boff (Mitsubishi TR4)    5h55min30

* Resultados extra-oficiais

O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Rio Branco Combustíveis, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack, Jeep Clube Araxá, Prefeitura de Ibiá, Prefeitura de Pratinha, Prefeitura de Tapira e Prefeitura de Sacramento.

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Experiência prevalece no primeiro dia do Rally Minas Brasil

Postado em 11 de março de 2022
Bruno Varela e Bortolanza levaram a melhor entre os UTVs na especial desta sexta  (Crédito Doni Castilho / DFotos)

Bruno Varela e Bortolanza levaram a melhor entre os UTVs na especial desta sexta
(Crédito Doni Castilho / DFotos)

 

Percurso cronometrado de 185 quilômetros sob sol forte e em meio a belas paisagens foi vencido por Adrien Metge (motos); Bruno Varela/Gustavo Bortolanza (UTVs) e Denísio Casarini/Ivo Mayer (carros). Campeões serão conhecidos neste sábado (12)

O mais puro rally cross-country marcou a sexta-feira no 4º Rally Minas Brasil, etapa de abertura do Campeonato Brasileiro CBA e CBM, na região de Araxá (MG). Afinal, a expectativa de um percurso que testasse homens e máquinas e permitisse acelerar forte se confirmou na especial cronometrada de 185,2 quilômetros. Os competidores pouco aproveitaram da bela paisagem, que passou rápido, mas se divertiram com trechos de cascalho e outros mais lisos; a travessia de serras com curvas sinuosas e o trial – as partes pedregosas e de erosões que exigem um pouco mais de prudência. Neste sábado (12), após mais um dia de desafio, serão conhecidos os vencedores desta edição.

Não por acaso, os mais rápidos nas três categorias foram pilotos e navegadores experientes e acostumados a conquistas. Nas motos, o francês Adrien Metge (Yamaha), atual campeão brasileiro e do Sertões, superou outro estrangeiro: o argentino Martín Duplessis, que estreia na equipe Honda. E conquistou uma vantagem importante no caminho para confirmar a vitória geral.

“Fui o segundo a largar e encostei no piloto que saiu à minha frente, mas tive um pouco de dificuldade com a poeira para ultrapassá-lo. Além disso, cometi pequenos erros de navegação, que felizmente não pesaram no tempo. A prova exigiu bastante navegação. Eu estou satisfeito com meu ritmo depois de alguns meses sem correr, foi legal andar aqui, é uma região muito bonita”, resumiu Metge.

Integrante da ‘família da poeira’, Bruno Varela e o navegador Gustavo Bortolanza (Can-Am) saíram na frente entre os UTVs. A dupla superou por 1min24 Cristiano Batista e Robledo Nicoletti (Can-Am), que correm praticamente em casa – são de Patos de Minas. Reinaldo Varela, pai de Bruno, fechou o dia como o quarto mais rápido.

“A especial teve muita quebradeira no começo, bastante exigente e praticamente sem zonas de radar. Foi uma prova mais rápida numa região nova para nós. Agora é cuidar bem do equipamento para conseguir mais um bom resultado“, disse Bruno.

Nos carros, Denísio Casarini e Ivo Mayer levaram o Buggy Giaffone V8 à primeira posição, à frente de Rodrigo Aché e Luís Felipe Eckel (Ford Ranger V8 T1) e de Gunter Hinkelmann e Deco Muniz (Mitsubishi L200 Triton ER).

“Eu não andava de carro há dois anos, não deu tempo de ajustar tudo, então ao longo dos primeiros 50 quilômetros vim me soltando. Alguns competidores tiveram problemas e para nós deu tudo certo. Tinha muita pedra, serra, alguns trechos favoreciam o buggy, outros nem tanto, mas estamos com um ritmo de vitória”, comentou Deninho, bicampeão do Sertões nos UTVs.

Definição

Neste sábado (12) os competidores do Rally Minas Brasil encaram uma especial de 187 quilômetros totalmente diferente da primeira, passando por Tapira e Sacramento. A promessa é de mais um percurso com diferentes condições de piso; subidas e descidas, partes sinuosas; rápidas e mais trial. Ao todo, 78 veículos iniciaram a prova.

Texto Rodrigo Gini
4º Rally Minas Brasil
Primeiro dia
Especial: 185,2 quilômetros / deslocamento: 22,75 quilômetros

Classificação

Motos
1º Adrien Metge (FRA/Yamaha)    2h20min49
2º Martín Duplessis (ARG/Honda) 2h23min28
3º Bissinho Zavatti (Honda)    2h25min09
4º Gabriel Bruning (Yamaha)    2h25min12
5º Túlio Malta (Yamaha)    2h26min18

UTV
1º Bruno Varela / Gustavo Bortolanza (Can-Am)    2h13min50
2º Cristiano Batista / Robledo Nicoletti (Can-Am)    2h15min14
3º Otávio Leite / Wladimir Grunenberg (Can-Am) 2h16min28
4º Reinaldo Varela / Arthur Carneiro (Can-Am)     2h16min54
5º Adriano Benvenutti / Henry Ritter (Can-Am)     2h17min22

Carros
1º Denísio Casarini / Ivo Mayer (Buggy Giaffone)    2h17min06
2º Rodrigo Aché / Luís Felipe Eckel (Ford Ranger T1)    2h22min54
3º Gunter Hinkelmann / Deco Muniz (Mitsubishi L200 Triton V8)        2h31min49
4º Alessandro Tozoni / Cristina Xavier (Mitsubishi L200 Triton)    2h34min06
5º Paulo Góes / Jefferson Teixeira (Mitsubishi L200 Triton)        2h35min16
O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Rio Branco Combustíveis, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack, Jeep Clube Araxá, Prefeitura de Ibiá, Prefeitura de Pratinha, Prefeitura de Tapira e Prefeitura de Sacramento.

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

 

 

Prólogo abriu programação do Rally Minas Brasil em Araxá

Postado em 10 de março de 2022
Mineiro Gabriel Soares, o Tomate, foi o mais rápido entre as motos no prólogo (Cred. Kevin Castilho/DFOTOS)

Mineiro Gabriel Soares, o Tomate, foi o mais rápido entre as motos no prólogo
(Cred. Kevin Castilho/DFOTOS)

 Especial de 5 quilômetros trouxe um gostinho do como será o desafio e definiu a ordem de largada para esta sexta-feira (11). Vitórias de Gabriel Soares (motos); Lucas Moraes/Kaique Bentivoglio (carros) e André Hort/Idali Bossi (UTVs)

Primeiro desafio superado pelos competidores do 4º Rally Minas Brasil, etapa de abertura da temporada 2022 do Brasileiro de Rally Cross-Country CBA e CBM, em Araxá. A quinta-feira (10) reservou a pilotos e navegadores a disputa do prólogo, em um trecho cronometrado de 5,7 quilômetros em uma área de mineração. Além de servir como um aquecimento para o que vem pela frente até sábado (12), o resultado definiu a ordem de largada para a especial desta sexta-feira (11), com 185 quilômetros, atravessando Ibiá, Pratinha e Tapira. O grid conta com 78 veículos entre motos, UTVs e carros.

Nas motos, o percurso curto e intenso do prólogo favoreceu o mineiro Gabriel Soares (o Tomate), formado na escola do Enduro FIM (velocidade). Agora piloto oficial da Honda, ele completou o prólogo em 3min53. Ele foi dois segundos mais rápido que o piloto Túlio Malta (IMS Yamaha Rally Team), outro representante de Minas Gerais. “Começamos com o pé direito. Tive a chance de treinar bastante com a moto, já me sinto totalmente confortável nela. Agora a prova começa de verdade, vamos pra cima”, destaca Tomate.

Nos UTVs, André Hort e Idali Bosse (Can-Am/MH Racing) levaram a melhor em um grid de 46 máquinas. E venceram um duelo de catarinenses pelo melhor tempo do dia. Por apenas três segundos, bateram Deni do Nascimento e Gunnar Dums (Can-Am/Bompack). Com direito a um pequeno susto. “O prólogo foi bastante rápido e liso, pegamos bastante poeira. Chegamos a escapar em uma curva, encostamos no barranco e ainda assim vencemos”, destaca Idali. A chuva marcou presença durante a passagem dos UTVs, o que complicou a vida de quem largou mais atrás.

Ainda sobre quatro rodas, Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio dominaram o dia com o Buggy Giaffone da equipe MEM. O modelo chama a atenção por contar com motor a Diesel. “A organização está de parabéns, o prólogo foi muito divertido, com subida, descida, pedra, trecho rápido. E ainda por cima, nossa equipe fez os três primeiros lugares”, comemora Lucas.

O percurso

A sexta-feira no Rally Minas Brasil promete testar a versatilidade e a resistência dos competidores e do equipamento. Afinal, o trecho cronometrado de 185 quilômetros inclui subidas e descidas de serra, trechos mais rápidos, erosões, trial (regiões com pedras e obstáculos que devem ser atravessados com cuidado). De acordo com o diretor geral do evento, Fernando Bentivoglio (Rallymakers), a prova tem muitas áreas com perigo de escapada em meio as montanhas mineiras, e exigirá uma pilotagem na ponta dos dedos.

Texto Rodrigo Gini

4º Rally Minas Brasil – Prólogo
 
Classificação
 
Motos
1º Gabriel Soares (Honda), 3min53
2º Túlio Malta (Yamaha), 3min55
3º Bissinho Zavatti (Honda), 4min00
4º Adrien Metge (Yamaha), 4min01
5º Gabriel Bruning (Yamaha), 4min04

UTV
1º André Hort / Idali Bosse (Can-Am), 3min53
2º Deni do Nascimento / Gunnar Dums (Can-Am), 3min57
3º Cristiano Batista / Robledo Nicoletti (Can-Am), 3min57
4º Fábio Pirondi / Marcelo Ritter (Can-Am), 3min59
5º Otávio Leite / Wladimir Grunenberg (Can-Am), 4min00

Carros
1º Lucas Moraes / Kaíque Bentivoglio (Buggy Giaffone), 4min03
2º Rodrigo Aché / Luís Felipe Eckel (Ford Ranger T1), 4min06
3º Marcos Moraes / Fábio Pedroso (T-Rex), 4min13
4º Denísio Casarini / Ivo Mayer (Buggy Giaffone), 4min15
5º Gunter Hinkelmann / Deco Muniz (Mitsubishi L200 Triton V8), 4min29

O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Rio Branco Combustíveis, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack, Jeep Clube Araxá, Prefeitura de Ibiá, Prefeitura de Pratinha, Prefeitura de Tapira e Prefeitura de Sacramento.
 
Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Chegou a hora: Rally Minas Brasil começa nesta quarta-feira (9)

Postado em 09 de março de 2022

 

Araxá é a sede do Rally Minas Brasil, que tem parque de apoio no Expo Minas (Crédito Ney Evangelista)

Araxá é a sede do Rally Minas Brasil, que tem parque de apoio no Expo Minas
(Crédito Ney Evangelista)

 

Primeiro dia será dedicado às vistorias técnicas e administrativas e à preparação das equipes no Expominas de Araxá. Motos, quadriciclos, UTVs e carros vão encarar percurso de 500 quilômetros até o sábado (12)

Hora de entrar no clima do 4º Rally Minas Brasil, que abre a temporada 2022 do Campeonato Brasileiro de Rally Cross-Country CBM e CBA. Nesta quarta-feira (9) tem início a programação oficial da prova no Expominas de Araxá (Av. Tancredo Neves, 30), a partir das 9h, com a secretaria de provas.

Os competidores farão as vistorias técnicas (dos veículos) e administrativas (documentação). Ao mesmo tempo, é hora dos últimos ajustes nos equipamentos para encarar o prólogo da quinta-feira (10) e os dois dias de disputas em um trajeto que chega a 500 quilômetros de extensão – a sexta (11) e o sábado (12). O roteiro passará pelas regiões de Ibiá, Pratinha, Tapira e Sacramento.

Como nas demais categorias do esporte motor, a participação no rally cross-country vai muito além de ‘simplesmente’ acelerar nos trechos cronometrados da prova. “As equipes precisam conferir o perfeito funcionamento mecânico das máquinas, checar os itens de navegação e segurança, ajustes de bancos etc. Analisar as características do terreno e fazer a escolha adequada do tipo de pneus, de forma que se tenha o melhor desempenho possível dentro do percurso. Ou seja, tem de se fazer um check-list de tudo para que as estratégias e resultados saiam de acordo com o esperado”, fala o diretor geral da Rallymakers, Fernando Bentivoglio.

Também na quinta-feira, os competidores terão a chance de fazer um shakedown – um aquecimento em trecho fechado para checar se está tudo OK. O prólogo está marcado para às 14h, e serve para definir a ordem de largada para o primeiro dia do Rally Minas Brasil.

“O que não é um simples detalhe. Largar entre os primeiros de cada categoria é sinônimo de menos ultrapassagens e poeira dos demais participantes”, reforça o navegador Ivo Mayer, sobre obter um bom resultado no prólogo. Todos os veículos contam com um sistema (o Stella) que alerta para a chegada de um competidor mais rápido, que tem preferência de passagem. Ignorar os sinais sonoros e dificultar a manobra é motivo de punição com tempo acrescido e pode levar até mesmo à exclusão da prova.

Antes dessa primeira atividade cronometrada, os participantes farão um desfile pelo centro de Araxá, para saudar a população e agradecer a acolhida. Ao todo, mais de 80 veículos estão inscritos no Rally Minas Brasil, número que confirma a força da prova e da modalidade. Para obter mais informações: www.rallymakers.com.br

Texto Rodrigo Gini

O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Rio Branco Combustíveis, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack, Jeep Clube Araxá, Prefeitura de Ibiá, Prefeitura de Pratinha, Prefeitura de Tapira e Prefeitura de Sacramento. 

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Disputa entre os UTVs promete ser intensa no Rally Minas Brasil

Postado em 03 de março de 2022
Catarinense Deni Nascimento parte em busca de mais um título nacional

Catarinense Deni Nascimento parte em busca de mais um título nacional

A uma semana da prova, em Araxá, já são 40 as máquinas inscritas na categoria, com nomes de destaque nacional e internacional. O que aponta para uma briga emocionante e equilibrada

Falta uma semana para o início do Rally Minas Brasil, primeira etapa do Brasileiro de Rally Cross-Country CBA e CBM. A ansiedade para a prova na região de Araxá aumenta a cada dia, assim como a expectativa pelas disputas nos dois dias de desafio. E se há uma categoria que promete equilíbrio total e um nível técnico invejável é a dos UTVs. Afinal, já são 40 as máquinas inscritas, um número que deve aumentar nos próximos dias.

E não é só a quantidade, mas também (e principalmente) a qualidade dos participantes. Há nada menos que dois campeões do Dakar: Reinaldo Varela (2018) e Leandro Torres (2017); vários pilotos e navegadores com experiência internacional; além de vencedores do Sertões e campeões brasileiros – caso do catarinense Deni do Nascimento, que vai largar em busca de mais um título nacional.

UTVs, carros e motos terão pela frente um percurso de cerca de 500 quilômetros, divididos em dois trechos cronometrados (especiais). Com organização da Rallymakers, o 4º Rally Minas Brasil segue com as inscrições abertas –  podem ser feitas no www.rallymakers.com.br.

A programação começa no dia 9 de março, com as vistorias técnicas e administrativas. No dia 10, os participantes fazem o shakedown, o prólogo – definição da ordem de largada para a 1ª etapa – e largada promocional (apresentação e saudação ao público). Nos dias 11 e 12, é hora de ligar os motores e acelerar fundo em busca do menor tempo na competição.

Texto Rodrigo Gini

 

O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack e Jeep Clube Araxá.

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

 

 

Competidores chegam ao Rally Minas Brasil preparados após desafios internacionais

Postado em 24 de fevereiro de 2022
De volta da neve, Cristiano Batista busca a vitória em um terreno conhecido Crédito Virgínio Cruz/PhotoAction

De volta da neve, Cristiano Batista busca a vitória em um terreno conhecido
Crédito Virgínio Cruz/PhotoAction

 

Brasileiros aceleraram na Argentina e na Rússia neste começo de ano e mostraram a força do rali nacional, que entrará em ação de 9 a 12 de março em Araxá

O Rally Minas Brasil, de 9 a 12 de março, em Araxá (MG), abrirá o Campeonato Brasileiro de Rally Cross-Country CBM (motos e UTVs) e CBA (carros), mas alguns de seus competidores chegarão à disputa já aquecidos e em ritmo de competição. Ainda por cima em provas internacionais, com tipos de piso variados.

Nada menos que cinco duplas participam, até sábado (26), da terceira edição do South American Rally Race (SARR), na Argentina, entre os UTVs. Guilherme Benchimol/Daniel Spolidorio; Carlos de Casto Neto/Lourival Roldan; Thiago Fraga/Álvaro Amarante; Gunter Hinkelmann/Deco Muniz e Pâmela Bozzano (que correrá no Minas Brasil com outra navegadora, Ana Paula Treis). Além deles, Guilherme Bissotto acelera nas motos.

A delegação verde e amarela tem se destacado em meio a competidores de outros dez países, com vitórias de etapa e vários top-5 – o que confirma a força do rali brasileiro. Em Araxá, Gunter e Deco trocarão o UTV pelo carro.

Houve quem fosse ainda mais longe para iniciar sua temporada. Acostumado a competir no Português de Todo Terreno – um dos campeonatos mais fortes da modalidade –, e vencedor do Rally de São Paulo 2021, Cristiano Batista desta vez encarou o frio e a neve na Rússia. Ele acelerou na Baja Northern Forest, em São Petersburgo, válida pela Copa do Mundo FIA.

“Pilotar na neve era um sonho que eu tinha e finalmente consegui realizar. Imaginei que fosse muito mais difícil por não estar acostumado. As vezes o carro traciona muito, em outras ele escorrega bastante, é como na chuva ou na lama. O frio é forte principalmente nos pés, os dedos congelam durante as etapas. Agora estamos nos preparando para o Minas Brasil, sempre é uma prova diferenciada e espetacular. As expectativas são muito boas, é um tipo de terreno que eu conheço e o objetivo é começar muito bem o Brasileiro“.

Mineiro de Patos de Minas, agora ele terá a chance de acelerar bem mais perto de casa – mora a 150 quilômetros da região que será atravessada por pilotos e navegadores daqui a duas semanas.

Com organização da Rallymakers, o 4º Rally Minas Brasil terá percurso de cerca de 500 quilômetros, divididos em dois trechos cronometrados (especiais). A competição é aberta para as categorias Motos, Quadriciclos, UTVs e carros. As inscrições para a prova estão abertas e podem ser feitas no www.rallymakers.com.br.

A programação começa em 9 de março, com as vistorias técnicas e administrativas. No dia 10, os participantes fazem o shakedown, o prólogo – definição da ordem de largada para a 1ª etapa – e largada promocional (apresentação e saudação ao público). Nos dias 11 e 12, é hora de ligar os motores e acelerar fundo em busca do menor tempo na competição.

Texto Rodrigo Gini

 

O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Rio Branco Combustíveis, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack e Jeep Clube Araxá.

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

 

 

Rally Minas Brasil 2022 promete disputa acirrada nas motos

Postado em 21 de fevereiro de 2022
Apesar de toda experiência, Ricardo Martins encara com ansiedade o Minas Brasil Crédito: Daniel Lins/Yamaha Racing

Apesar de toda experiência, Ricardo Martins encara com ansiedade o Minas Brasil
Crédito: Daniel Lins/Yamaha Racing

 

Percurso inédito em Araxá (MG) será um desafio a mais para os pilotos das duas rodas. Objetivo é começar o Campeonato Brasileiro com um bom resultado

 A quarta edição do Rally Minas Brasil, de 9 a 12 de março, marca o início do Campeonato Brasileiro de Rally Cross-Country nas duas e quatro rodas. Um bom resultado nos caminhos da cidade mineira de Araxá tem tudo para fazer a diferença no fim da temporada, quando forem conhecidos os melhores competidores do país na modalidade.

Nas motos, a disputa promete ser especialmente acirrada, como tem sido o caso nos últimos anos. Especialmente levando em conta que o percurso da prova será uma novidade para todos os participantes. Experiência e capacidade de adaptação certamente vão pesar na definição dos melhores pilotos na geral e nas várias categorias.

Uma equipe em particular encara o rali mineiro com objetivo ambicioso. A Yamaha IMS Rally Team quer repetir este ano o desempenho de 2021. As motos azuis conquistaram o Brasileiro na geral e na Moto1 (com o francês Adrien Metge); na Moto3 (Gabriel Bruning) e na Over (Luciano Gomes). Além disso, venceram o Sertões nos últimos dois anos, com Metge (2021) e Ricardo Martins (2020).

O catarinense Ricardo, apesar de toda a experiência e conquistas, não esconde a expectativa para o Rally Minas Brasil; especialmente por começar a temporada em uma prova de percurso inédito. “Nossa equipe mantém a base do ano passado. Procuramos ajustar alguns detalhes para evoluir ainda mais. Araxá é uma região nova no campeonato, então estou bastante ansioso para ver os terrenos que encontraremos. Mas por conhecer o organizador (Fernando Bentivoglio, da Rallymakers), tenho certeza de que ele vai fazer um evento bacana, de alto nível. Vamos chegar bastante afiados”, promete.

Além dele, Bruning, Gomes e Túlio Malta (vice-campeão brasileiro na Moto2) já estão inscritos no Minas Brasil 2022.

Organizado pela Rallymakers, o 4º Rally Minas Brasil terá percurso de cerca de 500 quilômetros, divididos em dois trechos cronometrados (especiais). A competição é aberta para as categorias Motos, Quadriciclos, UTVs e carros, e as inscrições para a prova estão abertas e podem ser feitas no www.rallymakers.com.br.

A programação começa no dia 09 de março, com as vistorias técnicas e administrativas. No dia 10, os participantes fazem o shakedown, o prólogo – definição da ordem de largada para a 1ª etapa – e largada promocional (apresentação e saudação ao público). Nos dias 11 e 12, é hora de ligar os motores e acelerar fundo em busca do menor tempo na competição.

Texto Rodrigo Gini

 

O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Rio Branco Combustíveis, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack e Jeep Clube Araxá.

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

 

 

Desafio em família no Rally Minas Brasil

Postado em 16 de fevereiro de 2022
Pai e filha, Marco Túlio e Isabella Lana competem juntos no Rally Minas Brasil

Pai e filha, Marco Túlio e Isabella Lana competem juntos no Rally Minas Brasil

Pai e filha, Marco Túlio e Isabella Lana vão representar Minas Gerais na competição entre os carros. Presença de diversas categorias aumenta a competitividade e abre espaço para diferentes veículos

O Rally Minas Brasil se aproxima (09 a 12 de março) e uma das atrações à parte da prova, válida pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross-Country CBA e CBM, será a disputa entre os carros, com as duplas acelerando forte em busca do lugar mais alto do pódio. E acelerar é mesmo a palavra-chave desta competição que cortará as montanhas de Minas Gerais, com sede na cidade de Araxá.

Nos carros não existe limite de velocidade máxima o que, em geral, os torna favoritos na conquista do melhor tempo no cross country. Entre os pilotos e navegadores inscritos, está uma dupla da casa e, ainda por cima, uma família: o experiente Marco Túlio Lana – campeão brasileiro na Pró-Brasil em 2020 – terá ao seu lado a filha Isabella, de apenas 17 anos. A dupla está inscrita com uma Mitsubishi L200 Triton ER, na categoria Protótipos.

A parceria começou em 2020 na Mitsubishi Cup. Uma condição ideal de preparação para desafios maiores, como será o Rally Minas Brasil. Para o pai, a presença da ‘herdeira’ ainda favorece no aspecto afetivo. “Temos que trazer os filhos para perto de nós e foi a maneira que eu encontrei. A Isabella está navegando muito bem e bastante empolgada. Ela é quem me põe pilha. Mesmo com toda a experiência a mais, eu estou tão ansioso quanto ela. É uma chance rara de andar em Minas e em um percurso totalmente desconhecido. Estamos fazendo mudanças no carro para deixá-lo mais leve”, explica.

Caçula no grid dos carros, Isabella não vê a hora de estrear numa etapa do Brasileiro. “Estou feliz por participar do Rally Minas Brasil, enfrentaremos o dobro dos percursos que estou acostumada e com bem mais dificuldades. Será mais um grande aprendizado. É tranquilo andar com meu pai, até agora ele procurou me orientar, nós nunca nos desentendemos. E agora vamos com a faca nos dentes para Araxá”, diz.

As inscrições para os carros, motos, quadriciclos e UTVs seguem abertas e podem ser feitas no www.rallymakers.com.br. O Rally Minas Brasil terá percurso de cerca de 500 quilômetros, em duas especiais cronometradas.

Texto Rodrigo Gini

 

O 4º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers com apoio da Prefeitura Municipal de Araxá, Rio Branco Combustíveis, Transmáquinas, Ghia Investimentos, Bompack e Jeep Clube Araxá.

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Página 1 de 912345...Última »