Notícias

Rally Minas Brasil: disputas acirradas pelas serras de Minas Gerais

Postado em 08 de março de 2020

377213_934018__02_luciogouvea_sec_1304

 

A terceira edição do Rally Minas Brasil foi marcada pelo roteiro 100% inédito, técnico e extremamente sinuoso. Foi trabalho duro do início ao fim do rali, com resultados definidos por poucos segundos de diferença

Depois que largou, não tem mais volta… Acelerados e focados, pilotos e navegadores de diversas regiões do país marcaram presença no 3º Rally Minas Brasil – prova válida pela abertura dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country e Rally Baja (somando pontos pelas primeira e segunda etapas da temporada 2020).

O evento – organizado pela Rallymakers – foi realizado neste último final de semana (06 a 08 de março) e levou para a cidade de Patos de Minas (MG) cerca de 400 pessoas, entre competidores (e famílias), equipes de apoio e staff. No grid, foram alinhados 63 veículos entre motos, UTVs e carros. Só do município de Luiz Eduardo Magalhães (BA), vieram nove representantes acompanhados de seus parentes e alguns amigos, a exemplo do piloto de 19 anos, Matheus Broco Germiniani. “Trouxe meus pais, minha irmã e cunhado. A presença deles foi muito importante, pois é um incentivo essencial na hora de buscar um bom resultado. É legal saber que fora das trilhas, eles estão torcendo e aguardando por boas notícias”, disse Germiniani.

O Rally Minas Brasil teve dois dias de competição, e neste domingo, as brigas pelo pódio foram ainda mais acirradas. Já com conhecimento do percurso e dos obstáculos (que foi o mesmo de sábado), os participantes estavam mais seguros para acelerar forte e buscar o menor tempo possível dentro do trecho cronometrado (127 quilômetros para motos e UTVs, e 137 quilômetros para carros).

O segundo dia do certame, marcou uma disputa extremamente acirrada entre os três primeiros colocados da categoria Motos, que tiveram uma diferença de poucos segundos entre si. Destaque para o representante de Patos de Minas, o estreante no rali baja, o piloto Matheus Costa que, com uma Honda CRF 230 fez o tempo de 02h08min07seg, e venceu o dia com dez segundos de vantagem em cima de Francine Rossi (de São Sebastião do Paraíso, MG). E, 13 segundos depois, ocupando o terceiro lugar, veio o baiano Guilherme Bissoto (de Luiz Eduardo Magalhães, BA), com 02h08min30.

Entre os UTVs, mais uma bela disputa! Apenas 13 segundos foi a diferença entre o primeiro e o quarto lugar da categoria. O mais rápido foi o piloto catarinense Aristides Mafra (de Brusque), com 01h45min02; com vantagem de oito segundos para Guilherme Cysne (de Socorro, SP). Outro representante de Patos de Minas, Cristiano Batista, ocupou a terceira posição por um segundo e, o paulistano Richard Fliter ficou em quarto lugar por mais quatro segundos, fechando em 01h45min15seg.

Nos Carros, a dupla Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio (de Alphaville, SP), acelerou muito e, na marca de 02h06min30seg, faturou o primeiro lugar. Na segunda colocação, Marcelo Gastaldi/Lourival Roldan (Manaus, AM / Embu das Artes, SP), fez 02h07min49seg, e em terceiro, Luiz Facco/Humberto Ribeiro (Alphaville, SP / Teresina, PI), com 02h08min10seg.

Eles fizeram bonito e mereceram o pódio

No total para as motos e UTVs, foram 254 quilômetros nos dois dias de Rally Minas Brasil, os carros 411 quilômetros. Em roteiro 100% inédito e bastante sinuoso, os competidores encararam muitos trechos de erosões, pedras, trial, subidas e descidas e, tudo isso, contornando as serras de Minas Gerais e, na maioria das vezes, a beira das encostas – que demandou ainda mais atenção e cuidado.

Apesar de mais tenso – pois a definição do pódio está em jogo – o segundo dia de rali costuma ser mais prazeroso, pois os off-roaders se sentem mais seguros na tocada e podem “abusar” um pouco mais da experiência que possuem e utilizar diversos tipos de técnicas, sobretudo, nos setores de curvas. E, embora sinuoso, o Rally Minas Brasil foi uma prova rápida, dura e emocionante.

Entre os competidores da categoria motos, Francine Rossi fez o menor tempo no acumulado e, com 4h29min01seg, é o novo campeão do Rally Minas Brasil. “Foi uma prova bem legal. O segundo dia estava com o terreno mais seco, coloquei a mão mais no fundo do acelerador e apurei a performance. Os dois dias seguiram o padrão da Rallymakers e foi especial”, declarou Rossi. De Pará de Minas (MG), o vice-campeão foi o piloto Marco Antonio Pereira (04h39min49seg), seguido por Guilherme Bissoto (04h36min15seg).

Nos UTVs, a briga foi “pau a pau” até o último metro do trecho cronometrado, e o melhor foi o piloto Richard Fliter que com 03h52min18seg, sagrou-se o vencedor do Rally Minas Brasil – e por uma vantagem de 17 segundos para o segundo colocado, o mineiro de Nova Lima, Maurício Rocha (03h52min35seg). Em terceiro lugar ficou Cristiano Batista com 03h52min56seg. “Primeiro, quero agradecer a todo o pessoal da Rallymakers, que fez uma prova espetacular. Passamos por estradas secundárias, por serras incríveis, em setores bem técnicos; foi um teste de resistência para os pilotos e para os UTVs, pois aceleramos fortes diante de todos os obstáculos”, falou Fliter. “Foi um rali fantástico, uma disputa incrível, na qual todos nós brigamos pelo pódio até o final. Fiquei muito feliz de conquistar o primeiro lugar nesta abertura de campeonato”, completou.

E para fechar as decisões do Rally Minas Brasil, entre os carros, Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio mostraram que estão vivendo uma excelente fase e abriram uma vantagem significativa para os adversários, sagrando-se campeões na marca de 06h30min7seg. “Essa é a nossa terceira participação aqui e, finalmente, conquistamos esse título. Começamos o ano com o pé direito”, disse Bentivoglio, salientando que o entrosamento da dupla foi um grande diferencial. Em segundo lugar ficaram Glauber Fontoura e Jhonatan Ardigo (Santana de Parnaíba, SP / Apucarana, PR), com 06h43min47seg, seguidos por Rodrigo Ache e Luis Felipe Eckel (Barueri, SP / Curitiba, PR), com 07h06min18seg.

Para o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio preparar o 3º Rally Minas Brasil foi uma das tarefas mais difíceis de todos esses anos. “Foram muitos dias de chuvas intensas na região e, por isso, pensa em um rali judiado para se construir. Mas a equipe técnica da cidade é sensacional e comprometida e, dada toda a dedicação que tivemos, fomos contemplados por um final de semana de sol”, destacou Fernando. “Entregamos uma prova dura, difícil, no DNA da Rallymakers e no mesmo molde como abrimos o campeonato brasileiro há 15 anos, com uma etapa que nível o Brasileiro por cima”, encerrou. 

 

Classificação – 3º Rally Minas Brasil

Segundo dia

 

Categoria Motos

1º Matheus Costa, 02h08min07seg

2º Francine Rossi, 02h08min17seg

3º Guilherme Bissoto, 02h08min30seg

4º Marco Antonio Pereira, 02h09min07seg

5º Jesus Vicente Ribeiro, 02h14min57seg

 

Categoria UTVs

1º Aristides Mafra Júnior, 01h45min02seg

2º Guilherme Cysne, 01h45min10seg

3º Cristiano Batista, 01h45min11seg

4º Richard Fliter, 01h45min15seg

5º Maurício Rocha, 01h46min22seg

 

Categoria Carros

1º Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio, 02h06min30seg

2º Marcelo Gastaldi e Lourival Roldan, 02h07min49seg

3º Luiz Facco e Humberto Ribeiro, 02h08min10seg

4º Glauber Fontoura e Jhonatan Ardigo, 002h15min37seg

5º Paulo Goes e Rogério Coelho, 02h19min54seg

 

Classificação Geral – 3º Rally Minas Brasil

 

Categoria Motos

1º Francine Rossi, 04h29min01seg

2º Marco Antonio Pereira, 04h31min49seg

3º Guilherme Bissoto,04h36min15seg

4º Jesus Vicente Ribeiro, 04h41min18seg

5º Chisthiano Pressi, 04h42min40seg

 

Categoria UTV

1º Richard Fliter, 03h52min18seg

2º Maurício Rocha, 03h52min35seg

3º Cristiano Batista, 03h52min56seg

4º Christian Klawa, 03h53min29seg

5º Aristides Mafra Júnior, 03h55min48seg

 

Categoria Carros

1º Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio, 06h30min27seg

2º Glauber Fontoura e Jhonatan Ardigo, 06h43min47seg

3º Rodrigo Ache e Luis Felipe Eckel, 07h06min18seg

4º Rodrigo Khezam e Pipo Mirone, 07h06min55seg

5º Luis Carlos Nacif e Neurivan Calado, 07h17min03seg

 

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers. Apoio daTransmáquinas, Guia Investimentos, Sementes Ouro Verde, Bompack, Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Rally Minas Brasil: trabalho duro do início ao fim da prova

Postado em 07 de março de 2020

377186_933916_102_01_neyevangelista_dsc_8189

 

O Rally Minas Brasil abriu a temporada 2020 do rali nacional. A prova acontece neste final de semana, na cidade de Patos de Minas (MG), em trecho 100% inédito, de muitos obstáculos naturais e sem dar trégua aos competidores

Faça sol ou faça chuva… Enfrentar desafios e superar limites é o lema de quem organiza e pratica o off-road. Após encarar mais de dois meses de fortes chuvas durante a preparação do Rally Minas Brasil, a Rallymakers – organizadora do evento –, orgulhosamente deu a largada para a terceira edição da disputa, neste sábado, dia 07 de março. A concentração está na cidade de Patos de Minas (MG), com um grid formado por 63 veículos (entre motos, UTVs e carros).

“Posso afirmar que essa foi uma das provas mais difíceis de ser levantadas. Choveu muito em diversas regiões do país, e em Patos de Minas não foi diferente. Tivemos chuvas praticamente todos os dias, o que por diversas vezes, inviabilizou o trabalho que já havia sido feito. Inúmeros foram os contratempos que enfrentamos até a conclusão da parte técnica do Rally Minas Brasil, mas a etapa está entregue”, contou o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio.

O roteiro do 3º Rally Minas Brasil foi totalmente inédito, com largada do Arraial dos Afonsos, passando por Santiago, Rio da Prata, Presidente Olegário e Trinta Paus. O percurso bem sinuoso e sem grandes retas, exigiu habilidade e resistência dos pilotos. Entre os obstáculos naturais, teve muitas erosões e trial que demandaram cuidado com os pneus e suspensão. Subidas e descidas de serras (passando pelas cristas), terreno liso e lama foram alguns dos desafios encarados pelos competidores.

Acelera, que atrás vem gente

O nível técnico de pilotos e navegadores tem evoluído constantemente. Cada vez mais habilidosos e ousados, isso faz com que a competitividade entre eles seja cada vez mais acirrada e “apimentada”. Mesmo em setores mais travados, eles aceleraram forte e passaram como “num piscar de olhos”. O público que acompanhou o primeiro dia do Rally Minas Brasil vibrou e se surpreendeu com a velocidade dos participantes.

Para as categorias motos e UTVs, o rali começou com o prólogo – tomada de tempo que definiu a ordem de largada para a primeira etapa. Foram 3,5 quilômetros de retas, saltos e subidas. Feito isso, hora de colocar máquinas para acelerar no trecho cronometrado de 127 quilômetros.

Na categoria motos, quem saiu na frente foi o piloto Francine Rossi, com o tempo de 02h20min44seg.       “Excelente prova, com piso muito bom. A chuva deu uma trégua e isso foi positivo. Mantive a calma para não cometer erros, principalmente, por conta do piso liso. A organização está de parabéns, pois com todas as dificuldades, foi capaz de preparar um roteiro excepcional”, declarou Rossi. Em segundo lugar ficou o piloto Marco Antonio Pereira (02h22min57seg) e, em terceiro, o piloto Bruno Leles, na marca de 02h25min38seg.

Entre os UTVs, o piloto Maurício Rocha veio para repetir o resultado do ano passado no Rally Minas Brasil, quando se sagrou campeão do evento. Em busca do “bi”, ele já deu o primeiro passo e venceu o primeiro dia do certame, com 02h04min13s. “Prova do jeito que eu gosto, bem sinuosa, em serras e com várias subidas e descidas. Em virtude do piso liso, escorregava bastante, aumentando a emoção. Agora, vou buscar o melhor resultado no domingo, para ser novamente o vencedor deste rali”, salientou Rocha, que terá a marcação cerrada dos concorrentes, uma vez que o piloto Christian Klawa veio logo atrás dele, com uma diferença de apenas 34 segundos (02h04min39seg), e o piloto Richard Fliter, na mesma tocada ocupou a terceira posição, somente 19 segundos de Klawa.

Os off-roaders da categoria carros tiveram um trecho cronometrado de 137 quilômetros, que foi percorrido por duas vezes (logo, aceleraram por 274 quilômetros). Os vencedores da etapa foram Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio. “Quero agradecer ao pessoal da Rallymakers, pois fazia tempo que eu não corria uma prova tão boa como essa, principalmente, em termos de roteiro; foi realmente sensacional. Foi um rali de muito trabalho, tanto para o piloto quanto para o navegador, e isso só engradece o evento e nos anima a voltar no ano que vem”, destacou o navegador Bentivoglio. A dupla Glauber Fontoura e Jhonatan Ardigo ficou na segunda posição (04h28min10seg), com Julio Capua e Bina Cavassin ocupando o terceiro lugar (04h39min13seg).

O Rally Minas Brasil tem sequência neste domingo (08), com largada para o trecho cronometrado às 8h.

 

Classificação – 3º Rally Minas Brasil 

Primeiro dia 

 

Categoria Motos

1º Francine Rossi, 02h20min44seg

2º Marco Antonio Pereira, 02h22min57seg

3º Bruno Leles, 02h25min38seg

4º Christhiano Pressi, 02h26min03seg

5º Jesus Vicente Ribeiro, 02h26min21seg

 

Categoria UTVs

1º Maurício Rocha, 02h06min12seg

2º Christian Klawa, 02h06min46seg

3º Richard Fliter, 02h07min02seg

4º Marco Ortega Garcia, 02h07min39seg

5º Fábio Ruediger e Eduardo Bampi, 02h08min18seg

 

Categoria Carros

1º Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio, 04h23min57seg

2º Glauber Fontoura e Jhonatan Ardigo, 04h28min10seg

3º Julio Capua e Bina Cavassin, 04h39min13seg

4º Rodrigo Ache e Luis Felipe Eckel, 04h44min03seg

5º Rodrigo Khezam e Pipo Mirone, 04h44min39seg

 

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers. Apoio daTransmáquinas, Guia Investimentos, Sementes Ouro Verde, Bompack, Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Rally Minas Brasil: disputa é neste final de semana

Postado em 04 de março de 2020

377005_933545_374_01_gustavoepifanio_2377

Tudo pronto para a abertura de mais uma temporada dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country (CBA) e Rally Baja (CBM). A cidade de Patos de Minas (MG) é a sede da competição

Minas Gerais é o estado anfitrião das primeiras disputas da temporada 2020 do Brasileiro de Rally Cross Country (CBA) e Rally Baja (CBM). Pela terceira vez consecutiva, as montanhas mineiras formarão o cenário do Rally Minas Brasil – evento organizado pela Rallymakers que, tradicionalmente, é a responsável pelas primeira e segunda etapas dos campeonatos. De 06 a 08 de março, os municípios de Patos de Minas e Presidente Olegário (MG) estarão no clima do off-road.

A concentração das equipes de motos, UTVs e carros será no Parque de Exposições de Patos de Minas, localizado na Rua Maj. Gote, 1158, no bairro Alto dos Caiçaras. A secretaria de prova abrirá nesta sexta-feira (06), a partir das 9h30, com início das vistorias técnicas nos veículos às 10h30.

O Rally Minas Brasil terá dois dias de competição, com largada no sábado (07) para o trecho cronometrado em Arraial dos Afonsos, de onde segue passando por Santiago, Rio da Prata, até alcançar Presidente Olegário. Os competidores acelerarão pela antiga estrada retornando à Patos de Minas pela região de Trinta Paus. “Levantamos um percurso com todos os tipos de obstáculos, sendo bastante áreas de serra (passando pelas cristas), erosões, trial, setores bem sinuosos que exigirão dos pilotos (não haverá longas retas para descansar os braços). Temos uma prova bem trabalhada e, por conta das fortes chuvas na cidade, por enquanto, haverá lama e poças d’água, o que deverá ser um pouco atenuado, caso a previsão de sol para os próximos dias se confirme”, salientou Bentivoglio. As disputas terão sequência no domingo (08), com largada às 8h.

Para quem ainda não se inscreveu no 3º Rally Minas Brasil é bom se apressar, as inscrições seguem abertas até 05 de março, pelo site www.rallymakers.com.br. O público terá livre acesso à área de boxes e a expectativa é que muitas pessoas passem pelo Parque de Exposições de Patos de Minas durante os dois dias. “É uma excelente oportunidade para ter um contato mais próximo com os grandes nomes do nosso esporte, e conhecer como funciona a estrutura do rali. Inclusive, a tomada de tempo que definirá a ordem de largada para as motos, quadris e UTVs será bem próxima a cidade”, encerrou Bentivoglio.

 

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers. Apoio daTransmáquinas, Guia Investimentos, Sementes Ouro Verde, Bompack, Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Minas Gerais é o ponto de partida da temporada 2020 do rali nacional

Postado em 27 de fevereiro de 2020

376764_932932_301_01_donicastilho_2172


As cidades de Patos de Minas e Presidente Olegário sediarão as primeiras etapas do campeonato nacional de Rally Cross-Country e Rally Baja. São grandes as expectativas para essa prova

A Rallymakers deu início a contagem regressiva para a terceira edição do Rally Minas Brasil, etapa de abertura dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross-Country (CBA) e Rally Baja (CBM), que será realizada entre os dias 06 e 08 de março. Pela segunda vez consecutiva, as cidades de Patos de Minas e Presidente Olegário receberão pilotos e navegadores vindos de diversas regiões do País – até o momento, estão representados nove estados e 28 cidades.

As inscrições seguem abertas pelo site www.rallymakers.com.br, para as categorias motos, quadriciclos, UTVs e carros e, segundo o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio, aqueles que participarem desta disputa se surpreenderão. “É nossa característica sempre utilizar as ofertas de relevos naturais das regiões por onde passamos. Nossos percursos priorizam as estradas vicinais do interior, de forma a apresentar toda a natureza local e, sobretudo, proporcionar um mix bem variado de obstáculos típicos. Ao passo que o cenário e a topografia mudam, os competidores percebem a estrutura, a dedicação e o capricho com o qual preparamos o Rally Minas Brasil”, declarou Bentivoglio. A concentração do evento será no Parque de Exposições de Patos de Minas, localizado na Rua Maj. Gote, 1158, no bairro Alto dos Caiçaras.

É com bastante expectativa que o piloto curitibano, Luciano José dos Reis está esperando pelo Rally Minas Brasil, principalmente, porque ele estreará seu novo UTV, um Polaris Pro XP. “Esse ano disputarei pela categoria Over Pró, e sigo confiante pois em 2019 eu fui campeão pela categoria Over 45. Será minha terceira participação neste certame, e aguardo por um grande desafio, principalmente, porque estarei com um veículo novo (já fiz alguns testes e ele se comportou muito bem)”, disse Reis.

Já na reta final dos preparativos para o 3º Rally Minas Brasil, a organização concluiu o levantamento do roteiro e, por segurança, colocou telas nos mata-burros longitudinais a fim de evitar possíveis acidentes para os pilotos de motos. A medida não traz qualquer prejuízo a real finalidade dos mata-burros, que impedem a passagem de animais. “Inclusive, os moradores da zona rural que utilizam motocicletas, têm nos agradecido bastante por essa inciativa, segundo eles, as telas facilitaram a condução das motos por essas estradas”, finalizou Bentivoglio.

 

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers. Apoio da Transmáquinas, Guia Investimentos, Sementes Ouro Verde, Bompack, Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Rally Minas Brasil abre a temporada 2020 do rali nacional

Postado em 17 de fevereiro de 2020

376344_931855____bruno_ayrton_leles_010_01_donicastilho_1214 (1)

As inscrições estão abertas no site www.rallymakers.com.br para as categorias motos, quadriciclos, UTVs e carros

Faltam 18 dias para o início da temporada 2020 dos Brasileiro de Rally Cross-Country (CBA) e Rally Baja (CBM). O 3º Rally Minas Brasil – válido pelas primeira e segunda etapas dos campeonatos, será realizado de 06 a 08 de março, nas cidades de Patos de Minas e Presidente Olegário (MG), que pela segunda vez consecutiva, receberão as grandes feras do automobilismo e motociclismo nacional.

Organizada pela Rallymakers, a prova é aberta para as categorias motos, quadriciclos, UTVs e carros, que estarão concentradas, a partir do dia 06, no Parque de Exposições de Patos de Minas, localizado na Rua Maj. Gote, 1158, no bairro Alto dos Caiçaras. A visitação do evento é aberta e gratuita e, no local, haverá praça de alimentação, espaço kids e shows com bandas locais.

Natural de Patos de Minas, mas atualmente morando em Uberlândia (MG), o piloto Bruno Ayrton Leles disse que a ansiedade sempre é maior para o primeiro rali do ano, principalmente, por ser em sua terra natal. “Nasci e cresci em Patos de Minas, e já tenho muitos amigos me perguntando sobre a competição, a qual espero que seja como no ano passado, que surpreendeu a todos os participantes, pois mesclou vários tipos de terrenos”, comentou Leles, que competirá na categoria Super Production / Motos, a bordo de uma Yamaha YX 450FX. Ele é o campeão brasileiro de Rally Baja 2019 na classificação geral e na categoria.

A abertura da área de box para as equipes será no dia 05, com início das atividades na sexta-feira (06), com a secretaria de prova, vistorias técnicas dos veículos, briefing entre organização e competidores e, por fim, a largada promocional para saudar e agradecer a acolhida dos municípios.

Os motores serão ligados no sábado (07), às 8h, com a largada dos carros para o trecho cronometrado e, simultaneamente, o prólogo para motos, quadriciclos e UTVs que definirá a ordem de largada para a primeira etapa das três categorias. “Essa tomada de tempo será em linha e bem próxima à cidade. Já o percurso do rali correrá pela zona rural com 100% de trechos inéditos. Posso garantir que será bastante técnico, com muitas curvas e diversos obstáculos naturais e bem exigentes, como é característico das nossas provas em Minas Gerais. As estradas pedirão total atenção para obter os melhores tempos, pois não permitem muitos erros”, adiantou o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio.

A disputa continua no domingo, a partir das 8h, para a definição da segunda etapa das temporadas, bem como, os campeões do 3º Rally Minas Brasil. As inscrições estão abertas pelo site www.rallymakers.com.br.

 

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com parceira da AGT Produções. Apoio da Transmáquinas, Guia Investimentos, Sementes Ouro Verde, Bompack, Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

 

Rally Minas Brasil terá novidades em 2020

Postado em 04 de fevereiro de 2020

374784_927772_sandersonpereira_5041

Competição terá aproximadamente 300 quilômetros, divididos em dois dias de provas, com 100% de trechos inéditos

A terceira edição do Rally Minas Brasil abrirá uma nova temporada dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country (CBA) e Brasileiro de Rally Baja (CBM). De 06 a 08 de março, as cidades de Patos de Minas e Presidente Olegário (MG) receberão os maiores nomes do automobilismo nacional off-road, vindos de diversas regiões do País.

Organizado pela Rallymakers, a concentração do evento será no Parque de Exposições de Patos de Minas, localizado na Rua Maj. Gote, 1158, no bairro Alto dos Caiçaras. O público da região terá a oportunidade de visitar o local gratuitamente, interagir e tirar fotos com os competidores e os veículos de rali. “Além é claro, de conhecer o nosso ambiente e ter um contato muito próximo com esse esporte. No local, ainda teremos praça de alimentação, espaço kids, shows com bandas locais, entre outras atrações para compor o rali e oferecer um final de semana diferente e divertido aos moradores e visitantes”, comentou o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio.

O Rally Minas Brasil é composto pelas categorias carros, UTVs, motos e quadriciclos, e as inscrições estão abertas pelo site www.rallymakers.com.br. Diversos participantes já confirmaram um lugar neste grid, a exemplo do atual campeão do evento na categoria UTV, o piloto Maurício da Pena Rocha (o Ratinho), que estará a bordo de um Can Am Maverick X3 XRS. “O Rally Minas Brasil é o tipo de prova que eu gosto de acelerar. O roteiro é composto por serras, com diversas curvas e variedade de obstáculos. É um circuito rápido e que exige bastante de nós”, declarou Rocha, assegurando que para manter o título do Rally Minas Brasil, acelerará forte e com consistência a bordo de um UTV novo e projetado para brigar pelo pódio. “Mas sei que a empreitada será difícil, meus concorrentes diretos são extremamente fortes e experientes. No ano passado, a briga pelo título foi páreo duro, levamos a disputa até o último instante, segundo a segundo. Foi suado e deu um gosto ainda mais especial a minha vitória”, lembrou.

A equipe da Rallymakers está em Patos de Minas e trabalhando na conferência do percurso. Em breve, mais novidades serão anunciadas, mas é sabido que o 3º Rally Minas Brasil terá praticamente 100% de trecho inéditos, em um roteiro de aproximadamente 300 quilômetros, divididos em dois dias de competição. O destaque ficará por conta das belezas dos imensos chapadões e cânions.

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com parceira da AGT Produções. Apoio da Transmáquinas, Guia Investimentos, Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Cidade de Luis Eduardo Magalhães vem forte para o Rally Minas Brasil

Postado em 23 de janeiro de 2020

Prova abre o calendário de competições do Rally Cross Country e Rally Baja, no mês de março

375371_929367_021_01_donicastilho_1352 (1)

As inscrições para a terceira edição do Rally Minas Brasil estão abertas e seis estados já serão representados, sendo: Bahia, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo, com destaque para a cidade de Luiz Eduardo Magalhães (BA) que, até o momento, tem oito inscritos. A prova será realizada de 06 a 08 de março, nas cidades de Patos de Minas e Presidente Olegário (MG), e conta com a organização da Rallymakers.

“Acredito que a Bahia nunca veio tão forte nas nossas competições, como agora”, refletiu o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio. “E isso é muito gratificante pois mostra que estamos entregando bons roteiros e provas desafiadoras e atrativas”, completou ele, destacando que nos próximos dias, haverá confirmações de participantes de Minas Gerais, Goiás, Ceará, Piauí, Alagoas, Distrito Federal e demais estados onde se concentram os principais pilotos e navegadores do país.

De Luis Eduardo Magalhães, a Mandacaru Rally Team é a responsável pelos off-roaders inscritos, e, segundo o chefe de equipe Rui Bissoto, o número deverá aumentar. “A expectativa para o Rally Minas Brasil é a melhor possível, pois trata-se de um certame maravilhoso, em um lugar bastante interessante para o rali e, também, em uma região extremamente bonita”, elogiou Bissoto que também estará na torcida pelos dois filhos, Guilherme pela categoria Marathon, e Gabriel na categoria Brasil; ambos representantes da nova geração de pilotos na disputa pelo título do Rally Minas Brasil.

O roteiro terá cerca de 300 quilômetros, divididos em dois dias de disputas. De acordo com Bentivoglio, com o auxílio das Prefeituras de Patos de Minas e Presidente Olegário, novos caminhos serão explorados a fim de que o percurso tenha praticamente 100% de trechos inéditos e com muitas belezas naturais.

O 3º Rally Minas Brasil abrirá a temporada 2020 dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country (CBA) e Brasileiro de Rally Baja (CBM), e terá o parque de apoio no Parque de Exposições de Patos de Minas, localizado na Rua Maj. Gote, 1158, no bairro Alto dos Caiçaras. As inscrições estão abertas pelo site www.rallymakers.com.br, para as categorias carros, UTVs, motos e quadriciclos.

 

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com apoio da Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Inscrições para o 3º Rally Minas Brasil abrem no dia 08

Postado em 06 de janeiro de 2020

A Rallymakers anuncia oficialmente a abertura da temporada 2020 dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country-CBA e Rally Baja-CBM em Minas Gerais. A disputa pelo título começa em março

DCIM100MEDIADJI_0004.JPG

As cidades de Patos de Minas e Presidente Olegário, em Minas Gerais, estão confirmadas como sede da abertura dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country (CBA) e Brasileiro de Rally Baja (CBM) de 2020. Organizada pela Rallymakers, a terceira edição do Rally Minas Brasil será realizada entre os dias 06 e 08 de março, e receberá mais uma vez o apoio das prefeituras locais. As inscrições serão abertas nesta quarta-feira, dia 08 de janeiro, pelo site oficial www.rallymakers.com.br, para as categorias carros, UTVs, motos e quadriciclos.

“Começamos bem a terceira edição do Rally Minas Brasil, pois fomos muito bem recebidos pelas Prefeituras Municipais de Patos de Minas e Presidente Olegário que, após o saldo positivo da prova de 2019, abriram mais uma vez as portas para nós. Ficamos orgulhosos por isso e ainda mais motivados para aumentar os retornos à região”, comentou o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio.

O parque de apoio do Rally Minas Brasil terá novo local, será no Parque de Exposições de Patos de Minas, localizado na Rua Maj. Gote, 1158, no bairro Alto dos Caiçaras. Com fácil acesso, a expectativa é que o grande público visite (gratuitamente) o evento e prestigie pilotos e navegadores, e fique bem perto dos veículos que são exclusivamente preparados para este tipo de competição. “Contando com um novo parceiro, a AGT Produções & Eventos, teremos praça de alimentação, espaço kids, shows com bandas locais, entre outras atrações para compor o rali e oferecer um final de semana diferente e divertido aos moradores e visitantes. Da parte técnica, por enquanto, posso adiantar que o prólogo que definirá a ordem de largada será em linha e o trecho cronometrado terá cerca de 90% de trechos inéditos e com muitas belezas naturais”, encerrou Bentivoglio.

 

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com apoio da Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Rally Minas Brasil ouviu as preces dos competidores

Postado em 17 de março de 2019

Entre muitos obstáculos, técnicas e velocidade, o Rally Minas Brasil entregou uma prova digna de abertura de campeonato e arrancou elogios dos 107 participantes inscritos

O Rally Minas Brasil consagrou-se entre os pilotos e navegadores dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross-Country, Brasileiro de Rally Baja e Mineiro de Rally. Em sua segunda edição, o evento reuniu um grid de 107 veículos – Motos, Quadriciclos, UTV’s e Carros – na cidade de Patos de Minas (MG) e, com um roteiro de 300 quilômetros e dois dias de disputas, levou aos participantes o que há de melhor no esporte.

O parque de apoio do 2º Rally Minas Brasil foi montado no Centro de Convenções e Eventos UNIPAM, onde a população teve livre acesso para visitar o evento e conhecer de perto a estrutura de rali de abrangência nacional.

E eles aceleraram muito!

Após as disputas de sábado (16), o evento continuou neste domingo (17), com largada às 8h da primeira moto. O percurso com mais 150 quilômetros (como no dia anterior) seguiu para a cidade de Presidente Olegário, passando pelas regiões de Tiririca, do Facão, da Bananeira, do Pé do Morro, do Cruzeiro da Prata, de Boa Vista, do Piçarrão, de Vargem Grande e da Lobeira.

Apresentando “de tudo um pouco”, o trajeto passou por propriedades particulares de produção agrícola, serras e estradas vicinais. Entre longas retas (por muitas vezes quebradas por curvas), os competidores encararam erosões, pedras, trial, areia, lombadas (e saltos), travessia de rios, poças de lama (e barro), curvas em gancho e 90 graus, além de subidas e descidas.

Na categoria Motos, o piloto Rafael Espindola novamente foi o mais rápido da especial com a Kawasaki KLX 450 R, no tempo de 02h15min48seg. Ele foi seguido pelo piloto Thiago Carnio (02h18min24seg) e Rubens Neiton (02h19min41seg).

O piloto Geison Belmont, conquistou a primeira posição na categoria Quadriciclos, mas, não foi só isso. Com o tempo de 02h26min23seg, ele ocupou o nono lugar na classificação geral Motos/Quadriciclos. O seu concorrente, Richard Amaral, teve problemas mecânicos e não largou.

Entre os UTVs, a disputa continuou mais acirrada do que nunca. Se, na especial de sábado, a diferença entre os primeiros colocados foi de 21 segundos, hoje, essa diferença caiu para apenas 1 segundo. Isso mesmo! O piloto Denisio Casarini fez o tempo de 02h07min46seg, com Rodrigo Varela colado nele (02h07min47seg), cujo resultado foi definido em um único detalhe. Já na terceira posição, veio Denisio do Nascimento, com 02h08min57seg.

Nos carros, a dupla Luiz Facco e Idali Bosse venceu (02h07min02seg) a bordo do Buggy 4X2, que promete ser a sensação desta temporada do Brasileiro de Rally Cross-Country. E eles venceram com uma vantagem de 01min53seg para Mauro Guedes e Filipe Bianchini (02h09min32seg). A terceira posição ficou para Marcos Baumgart e Kleber Cincea, com 02h09min32seg.

Cada segundo é definido no detalhe… E cada segundo faz toda a diferença!

Aceleradas, freadas, retomadas de curvas, inúmeras trocas de marchas e o desejo de subir no pódio… Com esta motivação, todos os participantes fizeram bonito dentro das trilhas e esbanjaram habilidade e experiência nos mais variados tipos de terreno.

Com duas vitórias no Rally Minas Brasil, o piloto Rafael Espindola sagrou-se o campeão, no tempo total de 4h30min54seg. Ele venceu com uma vantagem de 05min16seg para Thiago Carnio (4h36min10seg). Na terceira posição veio Rubens Neiton (4h38min01seg). “Um rali muito completo, com variedade de terrenos. É bom começar o campeonato com uma vitória”, disse Espindola.

Nos quadriciclos, o piloto Geison Belmont subiu no primeiro lugar do pódio (4h58min42seg) e, ainda, conseguiu posicionar-se na 11ª posição na classificação geral das Motos/Quadriciclos. “Depois do km 100 da especial, começou a chover forte. Então, os últimos quilômetros foram bem lisos e com barro e, isso para o quadriciclo é ótimo, pois com pneus corretos e a suspensão bem acertada, ele tem maior capacidade de tração, além do rendimento”, explicou Belmont, que comanda um Can-Am Renegade 1000cc.

Com disputas extremamente acirradas, os off-roaders da categoria UTVs tem chamado a atenção com resultados definidos nos pequenos detalhes. O piloto vencedor da etapa de sábado, Bruno Varela, infelizmente saiu da briga pelo título do Rally Minas Brasil no km 82 do trecho cronometrado deste domingo. Com problemas mecânicos, ele foi obrigado a abandonar a competição.

Mas, quem pensa que o caminho ficou livre para o seu concorrente mais próximo, o piloto Maurício Rocha, engana-se, pois, os pilotos Denisio Casarini e Rodrigo Varela estavam “com o sangue nos olhos” e aceleraram forte. O páreo foi difícil, mas Rocha conseguiu manter uma boa performance e, mesmo sob a pressão dos demais adversários, faturou o título do Rally Minas Brasil, com o tempo de 04h17min40seg. “Foi uma prova muito bacana e a chuva a deixou mais especial. Tiveram setores de piso escorregadio, bem prazeroso de andar. A Rallymakers está de parabéns, com um roteiro bem sinalizado e seguro. Começamos a temporada 2019 com o pé direito e, se Deus quiser, buscaremos o título do campeonato Brasileiro de Rally Baja”, comemorou Rocha, que acelera um Can-Am Maverick X3.

Os carros foram os últimos a entrar na trilha! E com eles, sempre vem um show à parte. E o Rally Minas Brasil teve uma decisão incrível: para ser campeã, a dupla Luiz Facco e Idali Bosse precisava fazer o menor tempo da especial deste domingo e, ainda, tirar o tempo de 01min06seg para Marcos Baumgart e Kléber Cincea. E assim fizeram, com o tempo total de 04h14min42seg. “Prova difícil e muito prazerosa de acelerar… Daquelas que quando se vence, vale a recordação. E hoje tínhamos uma árdua tarefa, que era tirar o tempo do nosso concorrente direto. Largamos com chuva, o que não é uma característica boa para nosso carro (Buggy), mas estávamos determinados a buscar o tempo de diferença e, no final, tivemos um bom resultado”, explicou Facco.

Com a premiação dos vencedores e os cumprimentos sinceros de todos os participantes, a Rallymakers concluiu o 2º Rally Minas Brasil de alma lavada. “A escolha por Patos de Minas foi bastante acertada. A cidade nos recebeu muito bem, nos fornecendo todo o apoio necessário para a construção desta etapa de abertura de campeonato. Agradecemos as Prefeituras de Patos de Minas e Presidente Olegário por essa experiência fantástica”, encerrou o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio.

 

Classificação geral – 2º Rally Minas Brasil

Motos

1º Rafael Espindola, 04h30min54seg

2º Thaigo Carnio, 04h36min10

3º Rubens Neiton, 04h38min01

4º Bruno Ayrton Leles, 04h42min00seg

5º Guilherme Bissotto, 04h45min54seg

6º Aldo Rocha Júnior, 04h46min02seg

7º Marco Antonio Pereira, 04h50min14seg

8º Cristhiano Pressi, 04h54min07seg

9º Danilo Gomes, 04h55min52seg

10º Cesar Bogo, 04h56min16seg

 

Quadriciclos

1º Geison Belmont, 04h58min42seg

2º Richard Amaral, N/C

 

UTV

1º Maurício Pena Rocha, 04h17min40seg

2º Denisio Casarini, 04h20min11seg

3º Gustavo Gugelmin, 04h21min23seg

4º Wilker de Campos, 04h21min51

5º Henrique Gutierrez, 04h23min27seg

6º Christian Klawa, 04h24min15seg

7º Luciano José dos Reis, 04h24min16seg

8º Denisio do Nascimento, 04h26min14seg

9º Guilherme Benchimil / Cadu Sachs, 04h30min56seg

10º Marco Antonio Ortega, 4h31min29seg

 

Carros

1º Luiz Facco e Idali Bosse, 04h14min42seg

2º Marcos Baumgart e Kléber Cincea, 04h15min59seg

3º Mauro Guedes e Filipe Bianchini, 04h21min17seg

4º Marcos Moraes e Fabio Pedroso, 04h27min59seg

5º Luiz Carlos Nacif e Neurivan Calado, 04h32min24seg

6º Vilson Thomas e Rafael Pereira, 04h33min38seg

7º Marco Tulio Lana e Erick Silveira Rocha, 04h34min42seg

8º José Silmar e Alyson Antunes, 04h42min48seg

9º Frederico Mol e José Bosco Tomich, 04h45min36seg

10º Paulo Goes e Rogério Coelho, 04h54min33seg

 

Resultado completo em: http://www.chronosat.com.br/

 

O 2º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com apoio da Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG, FMA e RCMG

Rally Minas Brasil: técnica, competitividade e organização de primeiro nível

Postado em 16 de março de 2019

Entre pedras, erosões, trial, lombadas e muitas curvas, Rally Minas Brasil tem o primeiro dia marcado por qualidade técnica dos competidores e da prova. Outro destaque ficou por conta do grid: 107 veículos entre motos, quadriciculos, UTVs e carros

Pilotos e navegadores do rali nacional voltaram a acelerar suas máquinas. Neste sábado (16), foi dada a largada para o 2º Rally Minas Brasil, com um grid formado por 107 veículos, entre motos, quadriciclos, UTVs e carros. O evento acontece na cidade de Patos de Minas (MG) e está com o parque de apoio montado no Centro de Convenções e Eventos UNIPAM (localizado na BR MGT-354 PMS020 – Alto Marabá).

Para iniciar as atividades, o prólogo de 4 km definiu a ordem de largada dos competidores para a primeira etapa. E pensa em um prólogo difícil e que deixou muitos participantes “de olhos bem abertos”! “Bastante técnico, com diversas curvas e erosões. Havia muitas pedras pelo caminho e curvas 90 graus. Posso dizer que a primeira parte do trajeto foi mais travada e, posteriormente, com trechos mais abertos que deu para acelerar mais. Apesar do roteiro ter sido curto, foi possível sentir o que nos esperava pelos 150 km/h de prova”, disse o piloto Julio Oliveira, de Morada Nova.

Sendo assim, os melhores tempos contabilizados nesta fase do Rally Minas Brasil foram do piloto Alexandre Farias (Motos – com 02min48seg), Richard Amaral (Quadriciclos – com 3min03seg), Cristiano Batista (UTV – com 02min25seg) e Luiz Facco e Idali Bosse (Carros – com 02min45seg).

Um rali de respeito

Definida a ordem de largada para as categorias Motos, Quadriciclos, UTVs e Carros, não demorou muito tempo para pilotos e navegadores seguirem para o trecho cronometrado de 150 quilômetros, que somou pontos para a primeira etapa dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country, Brasileiro de Rally Baja e Mineiro de Rally.

Às 9h30, a primeira moto recebeu o sinal verde para acelerar e, entre trilhas abertas e fechadas, terrenos lisos e batidos, os competidores aceleraram por caminhos que mesclaram muitas pedras, erosões, trial, lombadas, travessia de rio, areia, trechos de serras e, para dar ainda mais emoção, curvas nas quais os pilotos puderam abusar das técnicas de pêndulo. O roteiro seguiu para a cidade de Presidente Olegário e passou pelas regiões de Tiririca, do Facão, da Bananeira, do Pé do Morro, do Cruzeiro da Prata, de Boa Vista, do Piçarrão, de Vargem Grande e da Lobeira.

Contabilizando os primeiros pontos

Nas motos, o melhor competidor foi Rafael Espindola que, pela primeira vez, acelerou uma Kawasaki KLX 450 R e fez a marca de 2h15min. “Prova nota 10 e de nível técnico bem alto. Ainda estou me acostumando com a moto e, por isso, cometi alguns erros bobos, mas nada que comprometesse o meu resultado. Amanhã, vou corrigir alguns detalhes para melhorar a minha performance e confirmar a vitória no Rally Minas Brasil”, disse Espindola. Em segundo lugar ficou o piloto Thiago Carnio, com 02h17min46seg, seguido por Rubens Neiton com o tempo de 02h18min19s.

A categoria Quadriciclos está sendo representada por apenas dois pilotos, sendo Geison Belmont, que fez o melhor tempo da etapa (02h32min19s) e Richard Amaral, que teve problemas mecânicos e não completou a especial. “O trecho estava bem técnico e foi sensacional. No início, eu estava ansioso com o percurso e com o quadriciclo, mas acelerei bem e deu tudo certo”, contou Belmont, que está com um Can-Am Renegade 1000cc.

A categoria UTV é a que mais cresce no universo off-road e, portanto, também a mais competitiva. Inclusive, o Rally Minas Brasil marcou o retorno do piloto José Hélio Rodrigues (que comemorou neste sábado 40 anos de idade). Depois de quatro anos, ele volta a representar uma marca e torna-se piloto oficial da Polaris do Brasil, no comando de um RZR XP Turbo S. Mas, devido a um pequeno percalço, não conseguiu se classificar entre os primeiros colocados.

Mais uma vez, a disputa entre os UTVs foi pra lá de acirrada e, apenas 21 segundos separaram Bruno Varela (02h08min05seg) de Maurício Pena Rocha (02h08min27seg). “Uma prova muito boa, diferente do que estamos acostumados no Rally Baja. Foi rápida, com trial e extremamente técnica. Não podia errar em nada! Agora, é revisar o carro e tentar repetir o feito na etapa deste domingo”, comentou Varela que pilota um Can-Am Maverick X3. Em terceiro lugar, ficou Ricardo Galli.

Nos carros, a dupla vencedora do Rally Minas Brasil de 2018 falou que vinha para conquistar mais uma vitória e, até o momento, está cumprindo. Com o tempo de 02h06min27seg, Marcos Baumgart e Kléber Cincea – da X Rally Team – fizeram o primeiro lugar do dia, com uma vantagem de 01min06seg para Luiz Facco e Idali Bosse (02h07min34seg). Na terceira posição, vieram Mauro Guedes e Filipe Bianchini (02h11min16seg). “Foram 150 quilômetros de respeito. Prova excelente, com obstáculos do verdadeiro rali cross-country. Os saltos jogavam para cima, frente e lado, teve barro… Super completa! Parabéns à organização, começamos o Campeonato Brasileiro com o pé direito”, disse Cincea. A equipe também é atual campeã do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country.

O 2º Rally Minas Brasil tem sequência neste domingo, com a largada da primeira moto às 8h. Serão mais 150 quilômetros, percorrendo a mesma especial deste sábado.

 

Programação – 2º Rally Minas Brasil

17/03 – Domingo

8h – Largada 1° moto na Especial

10h30 – Largada 1° carro na Especial

15h30 – Início cerimônia de premiação

 

O 2º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com apoio da Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG, FMA e RCMG

Página 1 de 812345...Última »